Translate

terça-feira, 9 de junho de 2009

O Meu Cavaquinho - 3: A calibração

Pergunta: Mas os cavaquinhos precisam de ser calibrados?
Resposta: Sim!
P: Quando?
R: Sempre que o cavalete se move para fora da sua posição correcta!

O Porquê

Sabe-se que a frequência de vibração de uma corda (o som que ela faz ao vibrar) depende da sua tensão (força com que está esticada), da sua espessura e do seu comprimento (distância entre o cavalete e a pestana). Para uma dada espessura e uma dada tensão, quanto menor for o comprimento da corda mais alta é a nota musical (frequência).

Se o comprimento da corda for reduzido a metade, a frequência musical sobe para o dobro, isto é, uma oitava acima. Por exemplo, de um Lá de 440 Hz passará para um Lá de 880 Hz.

Ao pisar uma corda num dado trasto não estamos mais do que a mudar a pestana (trasto zero) para esse trasto e, com isto, a reduzir o comprimento (útil) da corda entre pestana e cavalete. Ao fazer um travessão no 3º trasto estamos a mudar a pestana para o 3º trasto em todas as cordas, etc.

No 12º trasto a escala musical volta ao início (12 meios tons), isto é, a corda Lá solta (trasto zero), volta a soar Lá, agora uma 8ª acima.
Se isto acontece é porque o comprimento da corda Lá foi reduzido a metade. Portanto (conclusão importante) o 12º trasto tem de estar exactamente ao meio da distância entre a pestana e o cavalete! Como a pestana e os trastos estão fixos "de fábrica" e o cavalete está móvel, para estar calibrado o cavaquinho tem que ter o cavalete a uma distância do 12º trasto exactamente igual à distância entre a pestana e este trasto.


e o Como
Poderíamos medir a distância da pestana ao 12º trasto e marcar a posição correcta do cavalete com uma régua. Mas, na prática, mais eficientemente do que medindo as distâncias, calibra-se o cavaquinho colocando o cavalete no ponto que faz com que as cordas pruduzam, quando soltas e quando pisadas no 12º trasto, a mesma nota musical.

Os afinadores electrónicos são muito úteis para este fim...

3 comentários:

  1. Olá Francisco, eu já vi o seu blog e gostei, é muito útil para mim, sou espanhol e estou a construir um cavaquinho, mesmo que não tenho nenhum disponível para eu ver os detalhes. No internet há muita informação e acho que poderei faze-lo, mas preciso de alguma informação. Se não é moléstia peço-lhe me escreva a luissalazarrabasa (arroba) gmail.com para eu perguntar-lhe uma dúvida. Muito obrigado, saudações,
    Luis.

    ResponderEliminar
  2. Ola Francisco, obrigado por partilhar informação tao útil. Gostava de esclarecer uma dúvida se possivel. Sei que para colocar o cavalete deve se ter em conta a distancia entre a pestana ao 12 trasto. A minha dúvida é no caso de cavaquinhos com uma contra pestana (aquele trasto bem pertinho da pestana) deve se medir a partir desse trasto para o 12 em vez de contar apartir da pestana para o vas de cavaquinhos sem contra pestana correto??
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Israel, eu sei pouco de cavaquinhos mas podo lhe responder à sua pergunta (desculpe o meu português, sou espanhol). As distancias devem se medir a partir do ultimo ponto no que a corda apoia-se, seja pestana ou trasto (contra pestana). A longitude das cordas que pode vibrar, que é livre cuando é pulsada sem tocar nada é a que conta. E como sabe deve de ser dobre para a pestana do cavalete da que tem para o 12 trasto. Uma oitava é uma relação de dobre e metade de frecuencia, por tanto de longitude.

      Eliminar